9 de jul de 2011

Ao nascer... Precisamos garantir a saúde bucal desde o nascimento!

Já sabemos sobre a importancia de frequentar o Odontopediatra desde a gestação!


Neste post conversaremos um pouquinho sobre a saúde bucal do bêbe após seu nascimento.
Lembrando que todas essas informações fazem parte do pré-natal odontológico!


Os cuidados com a saúde bucal das crianças são simples e de fácil execução.
Os pais devem estabelecer rotinas e criar os hábitos de alimentação e higiene positivos e constantes desde o nascimento do bêbe.
Esta é a melhor forma de preservar a saúde bucal.
Para falarmos sobre a saúde bucal do bêbe, precisamos saber um pouco sobre a sua alimentação.


Alimentação do Bêbe


A alimentação do bêbe deve ser realizada através do aleitamento, seja ele materno ou artificial.


Aqui defendemos o aleitamento materno natural, simplesmente porque além de alimentar o bêbe e fortalecer o sistema imunológico (de defesa), tem também a função de satisfazer a sucção devido ao esforço dos músculos exercido durante a mamada, promover o desenvolvimento facial e propiciar o estímulo afetivo.


O ato de amamentar beneficia o desenvolvimento da criança, pois o bêbe ordenha o leite, deglute e respira simultaneamente. Essas ações estimulam o crescimento das estruturas orais e faciais, o desenvolvimento da respiração nasal, deglutição, dentição, fala.
Crianças que mamam no peito têm melhor desenvolvimento do sistema nervoso e maior equilíbrio emocional.


Reparem que todos os bêbes nascem com a mandíbula bem menor que a maxila...


O aleitamento materno exclusivo até o sexto mês e parcial até um ano de idade é fundamental para estimular esse crescimento e desenvolvimento sadio da criança.
Como a criança está na fase oral, o aleitamento vai suprir necessidades fisiológicas, psicológicas e vai promover o padrão normal das estruturas da face. 
Qualquer alteração funcional nesse período e a não satisfação das necessidades psicoemocionais pelo  tempo inadequado de amamentação natural poderá acarretar no aparecimento de hábitos viciosos prejudiciais (chupar dedo ou chupeta...) podendo gerar uma má-oclusão.


Para exercitar-se com maior eficiência, a posição durante a mamada e a forma como o bêbe pega o bico do seio da mamãe são muito importantes.


Posições legais para uma amamentação correta:
   


Forma ideal para a "PEGA" do bêbe ao seio materno:
 







A amamentação natural também interfere na saúde da mulher, diminuindo a probabilidade de câncer de mama, ajudando na involução do útero e em depressões pós-parto. Supre também as necessidades emocionais e psicológicas da relação mãe/filho.


Na impossibilidade da mãe amamentar, deve-se lançar mão do aleitamento artificial. 
Dica da gente: Dê uma olhadinha em Relactação - Vá na sessão "Para Saber Um Pouco Mais" lado direito do nosso blog, na página "Garantindo a Saúde Bucal desde o nascimento do seu filhote!".


Este pode ser com mamadeiras ou copos com bocais:


 




O leite utilizado pode ser formulado (em pó) ou natural, de vaca. 
Cabe ao Pediatra responsável pela criança avaliar qual deles é o mais indicado para o bêbe.


Quando a criança tem a amamentação por mamadeiras, o fluxo de leite é bem maior que a amamentação natural, portanto a criança se satisfaz nutricionalmente em menor tempo e com menor esforço físico.
O êxtase emocional com relação ao impulso da sucção não é atingido e a criança para isso procura substitutos como o dedo, a chupeta ou objetos.
Com a amamentação artificial, o bêbe não precisa exercer todos os movimentos musculares para a sucção do leite como na amamentação natural, o ato de ordenhar é quase inexistente, por isso o desenvolvimento e crescimento orofacial não são estimulados como na amamentação no peito.
Os pais devem estar atentos a instalação dos hábitos deletérios nesses casos. 


Os bicos das mamadeiras devem ser ortodônticos e do tamanho adequado para cada idade.


Ao amamentar a criança com mamadeiras ou copos, os pais devem procurar a posição correta e tentar suprir as necessidades psicoemocionais.


Nesta fase, o bêbe mama várias vezes ao dia e também à noite. 
Aos poucos uma rotina de horários começa a ser construída.
Por volta dos três ou quatro meses de idade, o bêbe já deve dormir a maior parte da noite.


Procure evitar mamadas frequentes durante a madrugada para minimizar o acúmulo de resíduos de leite na boca, um dos principais fatores que propiciam a cárie de acometimento precoce.


 





Para entender mais sobre Saúde Bucal do Bêbe e o Aleitamento Materno/ Artificial vá em "Para Saber Um Pouco Mais" no lado direito do nosso blog e clique na página: "Garantindo a Saúde Bucal desde o nascimento do seu filhote!"


Nenhum comentário:

Postar um comentário